É ampla a área de atuação do biomédico. No entanto, para o desenvolvimento de suas atividades, o biomédico deve ter o reconhecimento de habilitação na área específica em que atua. Se sua atividade não for compatível com sua habilitação, deve procurar o Conselho Regional de Biomedicina para obter informações e ser orientado sobre as providências necessárias para a situação ser regularizada.

IRREGULARIDADE – Os Conselhos Regionais, na sua missão institucional de fiscalizar e orientar as atividades dos profissionais biomédicos, tem constatado que nem sempre seus filiados desempenham atividades compatíveis com as suas habilitações. O que vem sendo verificado com freqüência é que profissionais habilitados em determinada área estão desenvolvendo funções em outras, caracterizando situação irregular. Daí o alerta: o biomédico deve se preocupar em estar devidamente qualificado. Para o exercício de qualquer atividade biomédica, torna-se indispensável a prévia inscrição do profissional no respectivo Conselho Regional de Biomedicina.

O biomédico que atua em setor para o qual não tem a necessária habilitação corre o risco de sofrer punição, inclusive ter o seu registro cassado, já que a infração é considerada gravíssima. Além disso, o desempenho de atividades sem a devida regulamentação caracteriza exercício ilegal da profissão, o que é crime previsto na legislação Penal. Cabe ao profissional procurar imediatamente regularizar sua situação para só então exercer a atividade. O CFBM e os CRBM’s estão capacitados a orientar como o biomédico deve proceder na busca de habilitação.

Habilitações

1 – Acupuntura – Utiliza várias técnicas que podem ser usadas para reforçar o sistema imunológico;

2 – Análise Ambiental – Análise físico-química e microbiológica para o saneamento do meio ambiente;

3 – Análises Bromatológicas – Realiza a análise de alimentos e a análise físico-químicas;

4 – Auditoria – Analisa se todos os procedimentos estão de acordo com a legislação e as leis regulatórias do setor de saúde;

5 – Banco de Sangue – Assume e executa o processamento de sangue, suas sorologias e exames pré-transfusionais;

6 – Biologia Molecular – Atua na coleta, na análise, na interpretação, na emissão e na assinatura de laudos e pareceres técnicos via análise de DNA;

7 – Biomedicina Estética – Promove o bem-estar físico e estético dos pacientes e realiza procedimentos preventivos do envelhecimento fisiológico do organismo;

8 – Bioquímica – Pesquisa os processos bioquímicos que ocorrem para a manutenção da vida;

9 – Citologia Oncótica – Realiza a avaliação citológica do material esfoliativo;

10 – Docência e Pesquisa: Biofísica, Virologia, Fisiologia, Histologia Humana, Patologia; Embriologia e Psicobiologia – Atua como docentes especializados nas disciplinas da área da saúde, bem como realiza pesquisas científicas nas áreas de ciências básicas e ciências aplicadas;

11 – Farmacologia – Estuda os efeitos de substâncias químicas sobre a função dos sistemas biológicos, fundamentalmente dependente da interação droga/organismo;

12 – Fisiologia do Esporte e da Prática do Exercício Físico – É responsável por entender e aprimorar o embasamento científico em torno das atividades e da prática do esporte;

13 – Genética – Realiza análises relacionadas, assume responsabilidade técnica, firma os respectivos laudos e atua no aconselhamento genético;

14 – Gestão das Tecnologias de Saúde – Exerce a função de responsável técnico pela elaboração e implantação do Plano de Gerenciamento das Tecnologias utilizadas na prestação de serviços de saúde;

15 – Hematologia – Atua no estudo e na avaliação das doenças do sangue;

16 – Histotecnologia Clínica – Utiliza conhecimentos e habilidades para a confecção e seleção das melhores amostras de tecidos biológicos e detecção de doenças, condições e anormalidades dos tecidos;

17 – Imagenologia – Atua sob supervisão médica na operação de equipamentos e sistemas médicos de diagnósticos por imagem;

18 – Imunologia – Trabalha com pesquisas especializadas, buscando o desenvolvimento de novas terapias ou técnicas de diagnóstico com base em dados clínicos;

19 – Informática de Saúde – Cria softwares que otimizam as tarefas em hospitais, clínicas, centros de saúde, laboratórios de análise clínica e núcleos de pesquisa;

20 – Microbiologia – Estuda os micro-organismos, incluindo eucariontes unicelulares e procariontes, como as bactérias, fungos e vírus;

21– Microbiologia dos Alimentos – Estuda o metabolismo dos microrganismos de interesse na tecnologia de alimentos;

22 – Monitoramento Neurofisiológico Transoperatório – Atua na proteção das vias neurais dos riscos durante diferentes tipos de cirurgias, diminuindo os déficits neurológicos pós-operatórios para o paciente;

23 – Parasitologia – Estuda protozoários e helmintos de interesse médico;

24 – Patologia Clínica (Análises Clínicas) – Coleta, analisa, interpreta, emite e assina laudos laboratoriais;

25 – Perfusão Extracorpórea – É o profissional treinado e capacitado em operar a máquina extracorpórea em cirurgias torácicas e cardíacas;

26 – Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) – Presta atendimento nas Práticas, bem como assume cargos de supervisão e de chefia, além de compor serviços de equipe de saúde em universidades públicas ou privadas e em unidades de atendimento do SUS. ( Clique e saiba mais sobre as áreas de atuação)

27 – Radiologia – Atua sob supervisão médica na operação de equipamentos para o diagnóstico por imagem;

28 – Reprodução Humana – Realiza a manipulação de gametas (oocito e espermatozoides) e pré-embriões;

29 – Sanitarista – Trabalha com as questões políticas e sociais e com o planejamento e avaliação de programas e práticas coletivas de proteção da saúde;

30 – Saúde Pública – Atua em pesquisas que podem fornecer dados desde o diagnóstico até a descoberta científica para a cura e prevenção de doenças;

31- Toxicologia – Estuda evidências que permitem a identificação da presença de substâncias químicas (agente tóxico) na investigação criminal.

FONTE: CFBM